Compartilhe!
(Foto: Igor de Melo/Reprodução)

(Foto: Igor de Melo/Reprodução)

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) liberou R$ 44,9 milhões para a construção de cisternas no Semiárido. Com os recursos, anunciados na última quinta-feira (28), em Fortaleza, pela ministra Tereza Campello, serão construídas 15.914 cisternas para consumo e outras 1.050 para produção.

As unidades beneficiarão famílias de 23 municípios no Ceará, Bahia e Minas Gerais. “A ordem é universalizar o acesso à água no semiárido. Temos a meta de 750 mil cisternas instaladas dentro do Plano Brasil Sem Miséria. Estamos cada vez mais próximos de alcançá-la”, ressaltou a ministra.

Municípios beneficiados

No Ceará, os municípios que serão beneficiados são: Altaneira, Araçoiaba, Aratuba, Aurora, Banabuiú, Baturité, Granjeiro, Jaguaruana, Morada Nova, Pacajus e Palmácia;

Na Bahia: Água Fria, Heliópolis, Nova Souré, Novo Triunfo, Olindina, Rafael Jambeiro, Ribeira do Pombal, Santa Bárbara e Santanópolis;

Em Minas Gerais: Cachoeira do Pajeú, Comercinho e Medina.

Recursos

O valor faz parte do contrato de prestação de serviços entre o MDS e o Banco do Nordeste (BNB), assinado em novembro de 2012, que prevê investimento total de R$ 82,5 milhões para implementação de 30 mil cisternas no Semiárido, dentro do Plano Brasil Sem Miséria.

Do total, R$ 65 milhões serão aplicados na construção de cisternas de água para consumo humano, suficientes para 28,5 mil unidades. Os demais R$ 17,5 milhões estão direcionados para implementação de tecnologias sociais de acesso à água para a produção de alimentos em 1,6 mil propriedades rurais.

Fonte: Jangadeiro Online

Compartilhe!