Compartilhe!
Rastro de meteorito que deixou mais de 100 feridos ao cair na região russa de Tcheliabinsk, nos Urais(foto: Reprodução)

Atualização: Sobe para mais de 500, o número de feridos
(foto: Reprodução)

A queda de um meteorito na região russa de Tcheliabinsk, nos Montes Urais (centro sul do país),  deixou centenas de pessoas feridas nesta sexta-feira, informou o Ministério do Interior da Rússia.

“Será necessário dar atendimento médico a 474 pessoas, das quais 14 foram hospitalizadas”, informou um porta-voz ministerial à agência Interfax. “Pelo menos cinco pessoas foram hospitalizadas com cortes profundos de vidro, disse o chefe do Centro Nacional de Situações de Crise do Ministério de Emergências russo, Vladimir Stepánov.

Os fragmentos do meteorito causaram danos pelo menos em seis cidades da região onde caiu o corpo astral.

O meteorito caiu a 80 quilômetros da cidade de Satki, no distrito de mesmo nome, por volta das 9h20 locais (1h20 em Brasília). As autoridades de Tcheliabinsk, capital da região homônima, reforçaram as medidas de segurança nas estruturas e instalações vitais da cidade.

Alguns veículos da imprensa chegaram a informar que uma “chuva de meteoritos” teria caído sobre os Urais. “Não foi uma chuva de meteoritos, mas um meteorito que se desintegrou nas camadas baixas da atmosfera”, disse à agência Interfax a porta-voz do Ministério para Situações de Emergência da Rússia, Elena Smirnij.

Elena acrescentou que a onda expansiva provocada pela queda do corpo celeste quebrou as vidraças de algumas casas e apartamentos na região. A porta-voz ministerial também informou que a queda do meteorito não alterou os níveis de radiação, que se mantêm dentro dos parâmetros frequentes para a região.

Assista ao vídeo capturado por diversas pessoas no momento exato do ocorrido.

[youtube 90Omh7_I8vI]

(Clique para ver mais vídeos)

Será se tem alguma relação com o 2012DA14? Segundo o astrônomo Phil Plait, não. Clique aqui para saber mais sobre o 2012DA14, meteoro que passará bem próximo a terra nesta sexta-feira (15).

 

 

Informações da Veja, UOLJudão

Compartilhe!