Compartilhe!

O número de pessoas que realizam compras pela internet aumenta a cada dia. Com isso, o número de sites desenvolvidos com o propósito de enganar consumidores também aumenta rapidamente.

O Procon de São Paulo elaborou uma lista chamada “Evite esses sites”, que tem como objetivo enumerar os nomes e endereços eletrônicos de empresas que não apresentam um bom histórico comercial.

A empresa recebeu reclamações desses serviços por irregularidades na prática do comércio eletrônico, principalmente pelas lojas não entregarem os produtos após os clientes efetuarem os pagamentos e ignorarem os apelos dos compradores por uma solução para o problema.

Segundo Paulo Arthur Góes, diretor-executivo do Procon de São Paulo, esses fornecedores virtuais não são localizados nem mesmo quando é feito um rastreamento pelo banco de dados de órgãos como a Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR, que é o responsável pelos registros dos domínios no país. Sem conseguir encontrar os vendedores, é muito difícil resolver a situação dos clientes lesados, afirma Góes.

De acordo com o Procon, o que mais preocupa é o aumento dessas lojas online mal-intencionadas que, mesmo depois de denunciadas, continuam enganando outros consumidores. Para tentar solucionar parte desse problema, o Procon de São Paulo criou a lista.

Antes de comprar qualquer produto pela internet, confira se a loja em questão não se encontra na lista do Procon. A fundação também disponibiliza um “Guia de Comércio Eletrônico” com dicas para os clientes conhecerem melhor a modalidade.

Compartilhe!