Compartilhe!

SexoSegundo pesquisadores alemães da Universidade de Munster, é provável que a atividade sexual seja mais eficaz no tratamento contra a enxaqueca do que os próprios medicamentos.

Os pacientes analisados pela pesquisa fizeram sexo durante uma crise de dor de cabeça e apresentaram alívio de sintomas relacionados à condição clínica. Inclusive, um em cada cinco que participou do teste não apresentou nenhuma dor logo em seguida.

Uma possível explicação para o resultado é a endorfina, que são analgésicos naturais do corpo e costumam ser liberados durante o ato sexual. Eles eliminam a dor agindo no sistema nervoso central. Os pesquisadores até mesmo acrescentam que o sexo em meio a uma crise como essa não é considerado um comportamento incomum.

Muitos acreditavam que o sexo poderia agravar as dores de cabeça, no entanto, no último estudo foi analisada a possibilidade de haver uma substância que neutralizasse os sintomas da enxaqueca e de dores de cabeça unilaterais. Na pesquisa, 400 pessoas com os dois tipos de dor e com um histórico de tratamento no período de dois anos foram observadas.

Eles descobriram que 33% tinham feito sexo durante uma dor de cabeça. Destes, 60% dos pacientes com enxaqueca e 36% de homens e mulheres com dor de cabeça tiveram uma melhora nos sintomas.

Cerca de 36% dos homens usaram o sexo como terapia para aliviar as dores. Foi constatado também que eles são mais propensos a se beneficiarem da prática para amenizar os sintomas da enxaqueca do que as mulheres.

Em relação aos níveis de melhoria, 19% tiveram alívio completo dos sintomas, 51% descreveram alívio moderado, enquanto 29% obtiveram um alívio suave.

Os investigadores consideraram os resultados promissores, levando em conta que 42,7% dos envolvidos apresentaram pelo menos um alívio de 50 % nos sintomas da enxaqueca, o que é tão benéfico como qualquer medicamento usado para a condição clínica.

Fonte: O Povo

Compartilhe!